fbpx

Entenda como a manutenção impacta na vida útil do maquinário

Umas das preocupações dos administradores dos parques industriais é com a vida útil do maquinário. Isso porque a troca desses equipamentos exige um considerável investimento financeiro.

Para aumentar a vida útil do maquinário e diminuir os gastos com reparos, que também não são baratos, as indústrias têm investido na manutenção dos seus equipamentos.

Fazer o acompanhamento da situação das máquinas, a famosa “manutenção preditiva” acaba gerando uma economia com os gastos em consertos que, em última instância, acabam aumentando a vida útil do maquinário.

Importância da manutenção

Manutenção é um processo constante, que tem como objetivo monitorar a situação do maquinário. Dessa forma, é possível reduzir e até mesmo impedir o acontecimento de algumas falhas.

Além disso, a manutenção constante aumenta a confiabilidade do sistema como um todo, sua eficiência, as condições de segurança e diminui os custos do setor de operações.

Outra vantagem de se realizarem as manutenções concerne a vida útil do maquinário. Com o acompanhamento, são feitos os ajustes necessários para o bom funcionamento do equipamento.

São avaliadas:

  • Condições das peças;
  • Lubrificação do sistema;
  • Quantidade de óleo no equipamento.

Sendo assim, as máquinas trabalham na sua condição ideal, entregando o resultado esperado e aumentando o período de tempo em que elas podem ser utilizadas.

A seguir, apresentamos dois tipos de manutenção que tem como intuito evitar o surgimento de falhas e a parada do setor de produção.

Manutenção preventiva

De acordo com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), em sua Norma 5462, a manutenção preventiva é:

“Aquela que é realizada em intervalos predeterminados, ou de acordo com critérios prescritos, e destina-se a reduzir a probabilidade de falha ou a degradação de funcionamento de um item”.

Sendo assim, seu objetivo é acompanhar e fazer o controle dos equipamentos, sem que para isso seja necessário desligar os equipamentos ou parar a linha de produção.

Dessa forma, as atividades realizadas durante a manutenção preventiva envolvem:

  • Revisão periódica dos equipamentos;
  • Calibração de acordo com as indicações do fabricante;
  • Aferição dos índices de cada máquina.

Manutenção preditiva

Manutenção preditiva é um conjunto de ações realizadas periodicamente, que tem como objetivo antecipar possíveis falhas que possam vir a acontecer.

Entre as vantagens de se fazer esse tipo de manutenção está a redução de gasto, quando comparamos com os investimentos em consertos, e o aumento da vida útil do maquinário.

As técnicas utilizadas para fazer a previsão de falhas e dos concertos envolvem:

1. Análise de superfícies: exame visual, endoscópico, holográfico, impressão e de molde da condição dos fluidos que correm dentro do maquinário;

2. Análise da estrutura: essa análise tem como objetivo buscar falhas físicas, tais como rachaduras, bolhas e fissuras. Ela pode ser feita através de ecografia, ultrassonografia, gamagrafia, radiografia e interferometria holográfica;

3. Vibrações: as vibrações produzidas pelas máquinas durante o seu funcionamento têm grande influência no processo de desgaste. Portanto, conhecer os níveis de vibração é essencial para antecipar as falhas;

4. Óleos: manter as peças lubrificadas é essencial para aumentar a vida útil do maquinário. Sendo assim, acompanhar os níveis de óleo e fazer as trocas de acordo com a indicação do fabricante garante um bom funcionamento do equipamento.

Quer saber mais sobre? Então confira: Como o monitoramento dos dados afeta o desempenho da manutenção?